AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE DO CLORIDRATO DE METILFENIDATO NO MODELO VEGETAL DE Alluim cepa

EVALUATION OF TOXICITY OF METHYLPHENIDATE HYDROCHLORIDE INTHE PLANT MODEL OF Allium Cepa

Home > CIÊNCIAS DA SAÚDE > CONHECIMENTOS E HABILIDADES FARMACÊUTICAS - II


CIÊNCIAS DA SAÚDE Visualizações: 690
Ano: 2022

Download do Capítulo

COMPARTILHAR
Resumo:

Objetivo: Avaliar a toxicidade do Metilfenidato frente ao modelo vegetal Allium cepa. Materiais e métodos: Para avaliar o potencial tóxico do Metilfenidato utilizou-se neste trabalho as concentrações  de 1,0 mg/ ml (n=05), 2,5 mg/ml (n=5) e 5 mg/ml (n=5)  que manteve-se em contato com  cinco bulbos de cebolas para cada concentração do composto e para o controle negativo (água destilada). Posteriormente, foram colocados em frascos de vidro e o volume das amostras foram completados a cada 24horas, de modo a alcançar 5 ml finais. As cebolas foram mantidas por 72 horas no escuro a cerca de 25 +/- 2?C. Após o tempo de crescimento, as raízes foram envolvidas e mensuradas com o auxílio de uma régua, sendo que o tamanho das raízes foi utilizado como avaliação da toxicidade. Resultados: Os estudos quantitativos mostraram que o Metilfenidato mostrou-se dose dependente na inibição do crescimento da raiz do Allium cepa.  Na concentração de 1mg/ml não houve inibição, mas na concentração 5mg/ml observou-se grande inibição do crescimento, comprovando sua toxicidade. Conclusão: Evidenciou-se a partir dos dados quantitativos que a Ritalina apresenta  toxicidade dose dependente e que diante da exposição a altas concentrações  pode causar danos irreversíveis a saúde do usuário, devido o aumento do uso indiscriminado do Metilfenidato por estudantes saudáveis como potente psicoestimulante há a necessidade de uma maior fiscalização do uso indiscriminado  de medicamentos tarjados e assim contribuir para a diminuição da automedicação.


Palavra-chave: Toxicidade,Citotoxicidade,Mutagenicidade,Cloridrato de Metilfenidato


Abstract:

Objective: Evaluatian of Toxicity of Methylphenidate Hydrochloride in the Plant Model of  Allium Cepa. Materials and methods: To evaluate the toxic potential of methylphenidate was used in this study the concentrations of 1.0 mg / mL (n = 05), 2.5 mg / ml (n = 5) and 5 mg / ml (n = 5) that remained yourself in contact with five bulbs of onions for each concentration of compound and for the negative control (distilled water). Subsequently, they were placed in glass vials and the volume of samples was completed every 24 hours, in order to reach a final 5 ml. Onions were kept for 72 hours in the dark at about 25 +/- 2?C. After the time of growth, the roots were involved and measured with the aid of a ruler, and the size of the roots was used to assess toxicity. Results: Quantitative studies     showed that Methylphenidate was dose-dependent in inhibiting Allium cepa root growth . In the concentration 1mg/ml there was no inhibition, but in the concentration5 mg / ml there was great inibition, proving its toxicity.  Conclusion: It was evident from the quantitative data that Ritalin has dose-dependent toxicity and that, in view of the exposure to high concentrations, it can cause irreversible damage to the health of the user, due to the increase in the indiscriminate use of Methylphenids by healthy students as a potent psychostimulant, there is a need for greater inspection of the indiscriminate use of labeled drugs and thus contribute to the reduction of self-medication.


Keywords: Toxicity,Cytotoxicity,Mutagenicity,Methylphenidate Hydrochloride


Idiomas:


PORTUGUÊS

DOI:


10.48140/digitaleditora.2022.005.9

ISBN:


978-65-89361-13-8

AUTORES :


Janiele Santos Ribeiro Aguiar
Josimara Sousa de Barros
Leonardo Mendes de Lima
Taciara da Silva Rosa Aguiar
Katia da Conceição Machado



Rua Luis Pires de Lima, 3770 – São João
Teresina – PI – CEP: 64.047-020
E-mail: [email protected]

Digital Editora - CNPJ: 37.684.427/0001-66

© 2023 - Digital Editora - Todos os direitos reservados.