A INFLUÊNCIA DA PANDEMIA DE COVID-19 NA PRÁTICA DA AUTOMEDICAÇÃO

INFLUENCE OF THE COVID-19 PANDEMIC ON THE PRACTICE OF SELF-MEDICATION

Home > CIÊNCIAS DA SAÚDE > CONHECIMENTOS E HABILIDADES FARMACÊUTICAS - II


CIÊNCIAS DA SAÚDE Visualizações: 1605
Ano: 2022

Download do Capítulo

COMPARTILHAR
Resumo:

Objetivo: Investigar a associação entre a pandemia de COVID- 19 e a prática da automedicação. Metodologia: Investigar a associação entre a pandemia de COVID- 19 e a prática da automedicação. nas bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), da biblioteca eletrônica SciElo e na base de dados Bibliográficos: LILACS-Literatura Latino Americana e do Caribe em Ciências da Saúde. Com os descritores: Automedicação, COVID-19, Medicamentos sem prescrição e Assistência farmacêutica. Resultados: A maioria dos trabalhos identificados inclui estudos transversais, relatos de casos e análises de populações específicas (grupos de idade, ocupações etc.). Vale ressaltar a quantidade de palavras negativas como "prejudicar" e "risco" que aparecem nos títulos dos artigos relacionados à automedicação. Com relação aos medicamentos mais utilizados de acordo com os estudos da amostra final, os analgésicos corresponderam a 26%, vitaminas corresponderam a 26%, anti-inflamatórios a 18%, seguido pelos antitérmicos e antiparasitários, com 17% e 13% respectivamente. Considerações finais: O estudo constatou que existem muitas incertezas nos métodos de tratamento eficazes e métodos para SARS-CoV-2, a "promessa de tratamento" é usada para prevenir e amplamente utilizada para tratar a doença, o que indica que mais investimentos em pesquisas científicas estão sendo desenvolvido para facilitar o desenvolvimento o mais rápido possível desenvolver medicamentos seguros, eficazes e comprovados para prevenir e tratar COVID -19.


Palavra-chave: Automedicação,COVID-19,Medicamentos sem prescrição,Assistência farmacêutica


Abstract:

Objective: To investigate the association between the pandemic of COVID-19 and the practice of self-medication. Methodology: To investigate the association between the pandemic of COVID-19 and the practice of self-medication in the databases of the Virtual Health Library (VHL), SciElo electronic library and in the Bibliographic database: LILACS-Latin American and Caribbean Literature on Health Sciences. With the descriptors: Self-medication, COVID-19, Medicines without prescription and pharmaceutical assistance. Results: Most of the identified papers include cross-sectional studies, case reports and analyses of specific populations (age groups, occupations, etc.). It is worth noting the amount of negative words such as "harm" and "risk" that appear in the titles of articles related to self-medication. Regarding the most used drugs according to the final sample studies, analgesics accounted for 26%, vitamins accounted for 26%, anti-inflammatories for 18%, followed by antipyretics and antiparasitic drugs, with 17% and 13% respectively. Final Considerations: The study found that there are many uncertainties in effective treatment methods and methods for SARS-CoV-2, the "promise of treatment" is used to prevent and widely used to treat the disease, which indicates that more investment in scientific research is being developed to facilitate the quickest possible development of safe, effective and proven drugs to prevent and treat COVID-19. 


Keywords: Self-medication,COVID-19,Non-prescription drugs,Pharmaceutical assistance


Idiomas:


PORTUGUÊS

DOI:


10.48140/digitaleditora.2022.005.14

ISBN:


978-65-89361-13-8

AUTORES :


Luciano Darlley de Araújo Santos
Maria dos Remédios Mendes de Brito



Rua Luis Pires de Lima, 3770 – São João
Teresina – PI – CEP: 64.047-020
E-mail: [email protected]

Digital Editora - CNPJ: 37.684.427/0001-66

© 2024 - Digital Editora - Todos os direitos reservados.